Deuses são reais se acredita neles – American Gods

EAAAAAAAAAAAAAAAAEE RAPAZIAAAAADA???!!!

Hoje nós vamos ter um papo descontraído e focado, na série que chamou/está chamando atenção de todo mundo, inspirada quase que diretamente do romance de Neil Gaiman (sim, Sandman!), que originalmente saiu em 2001.

American Gods, Neil Gaiman 2001

Sendo um pouco mais direto, a série começou a ser exibida no dia 30 de abril de 2017, depois de vários adiamentos/cancelamentos e afins, ela finalmente saiu do papel, nas mãos de ninguém mais ninguém menos de Bryan Fuller, um dos criadores de Hannibal (a série) e Michael Green, roteirista de filmes como Logan (2017) e Blade Runner 2049 (2017). Com isso já temos a ideia visual da série, cores desaturadas combinadas com cores saturadas, um espetáculo de fotografia.

Resultado de imagem para american godsResultado de imagem para american godsResultado de imagem para american gods

No decorrer dos 8 episódios da primeira temporada, temos a jornada de Shadow Moon (Ricky Whittle), saindo da prisão e indo aos braços de sua amada Laura Moon (Emily Browning), mas nem tudo são flores e um incidente não permite tal ato (por assim dizer), nesse meio tempo temos a incrível entrada de Mr. Wednesday (Ian McShane), com toda a sua malandragem. O interessante da série é que temos tanto a main story (plot principal [shadow]) e quanto algumas  histórias “secundárias” chamadas de  “coming to América” que contam a jornada de alguns Deus na sua vinda para a America.

Sem estragar a série para vocês, serão 8 episódios de muita confusão, sim, sua!, porém tudo é feito de proposito, em recentes entrevistas Ricky Whittle declarou que é bom não entender o seriado, acaba te dando algumas surpresas interessantes, como até uma aparição divina bem conhecida.

Voltando ao plot, resumindo tudo, temos Deuses Velhos e Deuses Novos, os novos são as coisas que “idolatramos” tanto, como a mídia (Gillian Anderson), a tecnologia(Bruce Langley), entre outros, e os velhos são coisas beeem loucas como Odin(Ian McShane), Ostara(Kristin Chenoweth) e até um Jiin. Nisso temos uma guerra por orações/adorações/idolatria, os novos estão tomando o espaço dos velhos, e um deus só é um deus se for adorado/lembrado, disso já da pra ter uma boa ideia do que vai rolar!

Ainda não há previsão para a chegada de uma segunda temporada, mas já está confirmada! o esperado é que seja lançada na metade de 2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s