Que os jogos comecem! SAW (2004)

Claro, o título foi para chamar sua atenção, mas não deixa de ser verdade, estamos diante de uma franquia que melhor sabe/soube “se continuar”.

Confesso que demorei alguns anos até assistir qualquer um, mas tive que enfrentar a aflição e assistir, logo agora que temos o anuncio de um novo título com lançamento previsto para 2017.

O roteiro do primeiro filme escrito por James Wan e Leigh Whamell, segue uma “simples” ideia, um psicopata ( que mais tarde nos outros títulos, é bem explorado e explicado por sinal), sequestra duas pessoas e as propõe de uma maneira um tanto quanto inusitada, uma reflexão sobre as suas vidas, nesse meio tempo é claro que temos muito sangue e muitas cenas de agonia. No caso do primeiro filme ( que é o meu favorito <3), temos o Dr. Lawrence Gordon (Cary Elwes) e o fotógrafo freelancer, Adam Faulkner-Stanheight (Leigh Whannell), acordando em um banheiro (cena icônica inclusive), acorrentados em alguns canos, no meio do recinto jaz em meio a uma poça de sangue o corpo de um homem, com uma arma na mão, um gravador e aparentemente morto.

No meio desse clima nada amigável, acontecem alguns flashbacks, de alguns outros “jogos” de Jigsaw (o tão conhecido “vilão” de toda a franquia), revelando os acontecimentos que levaram o Detetive David Tapp (Danny Glover a surtar á ponto de ficar obcecado pela busca da verdade sobre Jigsaw. Nisso podemos perceber a forma doentia em que os jogos são executados, forçando as pessoas a escolhas morais pesadíssimas, sempre levando ao pé da letra a “sobrevivência do mais forte”.

Sem revelar muito à respeito do plot(que parece ser bem ruim no começo, mas acaba que surpreendendo e muito), fiquei simplesmente impressionado com a forma em que a trama se desenrola, em meio às centenas de cenas de tortura e agonia alheia, podemos vê que cada peça se encaixa no final das contas. O que mais impressiona, é o modo em que Jigsaw é revelado no finalzinho do filme, sempre com uma frase de efeito, de como as pessoas não aproveitam a dádiva que são suas vidas, o que acaba servindo de uma maneira estranha, como inspiração, de certa forma.

Elenco

Direção: James Wan

Leigh Whannell – Adam Faulkner-Stanheight
Cary Elwes  Dr. Lawrence Gordon
Danny Glover  Detective David Tapp
Ken Leung  Detective Steven Sing
Dina Meyer  Kerry
Tobin Bell  Jigsaw
Michael Emerson  Zep Hindle
Benito Martinez  Brett

Curiosidades (com spoilers)

O filme foi inteiramente rodado e editado em 18 dias. As cenas gravadas como “ensaio” acabaram virando cenas para o filme.

– O filme conta com 6 mortes no total.
– Muitas pessoas que assistiram não entenderam, exatamente, qual era o jogo de Adam. Seu jogo, era simplesmente ficar vivo até as 6:00, controlando seus instintos e tranquilizando Dr. Gordon para que ele não surtasse e tentasse matá-lo para proteger sua família.
– A cena em que o Detetive Tapp persegue Zep em seu carro foi filmada dentro de um armazém. Eles apenas adicionaram a luz, a neblina e chacoalhavam os carros enquanto os filmavam de frente.
– Iria sair direto para DVD. Mas após fechar o Toronto Film Festival, foi aplaudido de pé. A ótima resposta da audiência encorajou a Lionsgate a lançar o filme nos cinemas.

– O diretor James Wan abdicou do seu salário e aceitou receber uma porcentagem do lucro.
– O filme tem um orçamento de 1 milhão de dólares. Arrecadou 100 milhões. Parece que o James Wan não fez uma má escolha quando optou receber “apenas” uma porcentagem do lucro.
– James Wan queria que Shawnee Smith interpretasse Amanda porque, segundo ele, tinha uma “quedinha” por ela desde a adolescência. Ele ficou bastante surpreso quando ela aceitou o papel.


– Algumas referencias para cenas do filme, vieram de pesadelos do diretor e do roteirista Leigh Wannel, que também interpreta o personagem Adam.
– A sequência, Jogos Mortais 2, foi aprovada no mesmo fim de semana em que o filme estreou.
– Leigh Wannel e James Wan mostraram o roteiro para seu empresário, que por sua vez encaminhou a um agente em Los Angeles. Depois de uma reunião, o agente os encorajou a gravarem um curta metragem que eles usaram para oferecer o projeto aos estúdios. Você pode assistir o curta logo abaixo.

– O boneco de Jigsaw, apelidado de Billy, foi totalmente feito pelos criadores da série.
– Na cena em que o Doutor Gordon começa a serrar o próprio pé, podemos ouvir Adam gritar, do outro lado do banheiro. Esse áudio dele gritando, foi o mesmo usado para o final do filme quando Jigsaw fecha a porta e o ouvimos gritar.
– O diretor queria que os movimento de câmera refletissem o sentimento dos personagens. Por isso no começo do filme, nas cenas que vemos Adam, as imagens são mais tremidas e agitadas, e quando vemos Gordon, a imagem está mais calma. Com o decorrer do filme, a situação se inverte e os movimentos de câmera também.
– A famosa trilha sonora do filme foi composta em apenas três semanas.
– No roteiro original, o personagem Zep Hindle mexia nas calcinhas da filha de Gordon e agia de forma “estranha” com ela. Porém Leigh Wannel, reescreveu e retirou essas cenas do roteiro, porque achou que tinha ido “longe demais”.
– O X na parede que foi pintado com tinta que brilha no escuro, na verdade era uma luz jogada na parede.
– Na cena em que Adam bate com a tampa do vaso sanitário em Zepp, na verdade ele estava acertando um saco de lixo cheio de sangue falso.
– O parceiro de Tapp, o Detetive Sing, morre em uma armadilha que consiste em um fio, que ao ser puxado ativa quatro escopetas presas ao teto. Originalmente a armadilha seriam paredes que o esmagariam como em uma caixa. Eles desistiram da ideia, porque teria uma grande gasto. A ideia finalmente foi usada no último filme da série.
– Originalmente o filme se passaria em um elevador e não em um banheiro.
– Uma das dicas sobre a identidade de Jigsaw é quando Dr. Gordon e Zepp falam sobre um paciente no hospital, em um flashback. Ao lado da cama podemos ver um caderno com o projeto do que viria a ser a Reverse Bear Trap, a armadilha de Amanda.
Anúncios

Um comentário em “Que os jogos comecem! SAW (2004)

  1. Cara, o que dizer de James Wan que nem conhecia depois de Invocação do Mal e já considero pakas. Na verdade, acho que é a partir de Saw que ele mostrou as garrinhas pro terror. Eu admito que não entendi a primeira vez que vi o um, tive que rever, por que fiquei perturbado com o final… O único ruim é que depois do 3 desandou de vez, ficando cada vez pior.

    Editor: https://thenextgenerationweb.wordpress.com/
    (Segue aí!)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s