Precisamos falar sobre Max Payne (O FILME)

“I don’t belive in heaven

I believe in pain.

I believe in fear.

I believe in death.

Payback’s a Bitch.”

Espero que não seja surpresa para ninguém, que Max Payne é  um jogo que foi desenvolvido pelo estúdio finlandês Remedy Entertainment, produzido pela 3D Realms e publicado pela Gathering of Developers em 2001 e pela Rockstar Games em 2002, lá nos jogos a história é bem simples (não que no filme fique complexa,mas…)

O filme que estreou em 2008,dirigido por John Moore ,não teve lá uma boa recepção (5,4/10 na IMDb), conta a história do policial Max Payne (Mark Wahlberg), que teve sua família assassinada por 3 “ladrões”, após o ocorrido Max nunca mais foi o mesmo (claro), se tornando um obcecado em achar e matar o único dos 3 que saiu vivo da casa (melhor plot twist), para ajudar ainda mais nessa obsessão, ele vai para a divisão de Cold Cases (“Arquivo Morto”, casos não solucionados e etc,.), e com isso tem acesso a arquivos com informações “privilegiadas” do ocorrido.

O plot é basicamente a busca de alguém pela vingança, é uma coisa comum hoje em dia, e ainda mais comum nos tempos antigos, mas a forma como é desenvolvido é interessantemente desastrosa, em alguns momentos são inseridos personagens só para abrir espaço para outro personagem entrar na história, ou até mesmo um velho amigo aparece sem muita explicação do passado do dois, e não dura muito tempo na tela, são esses erros e alguns outros que fizeram do filme uma coisa a ser não comparada aos games, outra divergência é a narrativa, nos jogos Max Payne, tem seus monólogos que tornam seus jogos e suas histórias únicas, já no filme há poucos ou nenhum momento de tal esplendor.

Por outro lado temos efeitos no minimo interessantes (nada escandaloso), por exemplo uma das causas das alucinações é uma droga, e seus usuários enxergam “demônios” por toda a cidade, um meio até filosófico de se enxergar as coisas, as “sombras” são aceitáveis, nada tão mal feito. Em determinado momento temos Max usando também, a parte que isso acontece é muito massa, mostrando que Mark Wahlberg poderia sim continuar sendo um bom Max Payne, o filme até parece independente por sua fraqueza em certos aspectos, mas enfim.

No final das contas, o filme tem seus erros massivos, mas ainda pode ser uma boa pedida para uma sexta-feira, como uma boa dose de ação e suspense, ainda mais para quem não conhece nada do universo dos jogos!

Elenco

  • Mark Wahlberg como Max Payne, Detetive Protagonista
  • Donald Logue como Alex Balder, Amigo e colega de Max Payne
  • Beau Bridges como B.B. Hensley, mentor de Max Payne
  • Mila Kunis como Mona Sax, assassina em busca de vingança pela morte da irmã Natasha
  • Olga Kurylenko como Natasha Sax, irmã da Mona Sax
  • Ludacris como Jim Bravura, investigador da Policia
  • Amaury Nolasco como Jack Lupino, psicótico envolvido em drogas
  • Chris O’Donnell como Jason Colvin, um executivo da Aesir
  • Nelly Furtado como Christa Balder, a esposa de Alex Balder

4,5/10

Disponível na Netflix : Max Payne

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s